Regras do Jovem Aprendiz

Antes de se inscrever para uma vaga de aprendiz é imprescindível que você conheça as regras do jovem aprendiz. Entendê-las é a melhor forma de saber mais sobre sua proposta de trabalho.

Esse programa é muito benéfico para os jovens, pois os preparam para o mercado de trabalho investindo em qualificação. Assemelha-se a um estágio, mas foca em adolescentes no ensino médio.

Se você tem entre 18 e 24 anos, conhecer as regras do jovem aprendiz é um bom ponto de partida para dar inicio à sua busca pela vaga. Além disso, nós trazemos algumas dicas para você.

 Regras do jovem aprendiz

Regras do jovem aprendiz

Antes de qualquer coisa, é preciso saber que as regras do jovem aprendiz são estipuladas pelas leis trabalhistas. Assim como um empregado convencional, o jovem aprendiz tem seus direitos e deveres.

Por isso é importante conhecer quais são as principais normas que regem o contrato. É preciso estar ciente de todos os seus direitos para não sair prejudicado.

É claro que a grande maioria das empresas segue todas as leis, garantindo o bem-estar e integridade do jovem aprendiz. No entanto, é sempre interessante checar os itens do contrato para se certificar que está tudo nos conformes.

Tornar-se um jovem aprendiz é uma ótima oportunidade. Se você está lendo esse artigo é porque se interessa pelo assunto, então nós adiantamos: é uma ótima maneira de conseguir qualificação para se destacar no mercado.

Principais regras estipuladas

As regras do jovem aprendiz são as normas estabelecidas às empresas. A partir delas é possível saber quais são as condições permitidas para os aprendizes. Levantamos as principais instruções do jovem aprendiz, confira:

  • O contrato do jovem aprendiz é um contrato de trabalho especial;
  • Os termos são ajustados por escrito e o prazo é pré-determinado;
  • Apenas jovens entre 18 e 24 podem fazer parte do programa;
  • A validade do contrato de aprendizagem é de dois anos e não pode ser prorrogada, salvo quando o aprendiz é portador de deficiências;
  • A jornada de trabalho do jovem aprendiz não pode ultrapassar 6 horas diárias, exceto quando os aprendizes já concluíram o ensino médio. Nesse último caso é permitido jornada de 8 horas diárias;
  • A remuneração é com base no salário mínimo/hora;
  • O emprego deve constar na carteira de trabalho;
  • Empresas de porte médio ou grande são obrigadas por lei a abrirem de 5% a 15% do quadro de vagas para o programa de aprendizagem;

Como se tornar um jovem aprendiz

Agora você já conhece as regras do jovem aprendiz e seus conceitos básicos, então deve estar se perguntando como é possível conseguir uma vaga de aprendiz. Há duas maneiras para isso: prova e processo seletivo.

O processo seletivo é feito através do currículo. O segredo é você se dedicar a atividades extracurriculares como cursos, projetos, programas voluntários, etc. para chamar a atenção do recrutador.

Algumas entidades (Bradesco, SENAI, entre muitas outras) optam pela prova como processo eliminatório. Um edital com o conteúdo que deve ser estudado é divulgado e você deve estudar todo o material descrito.

Não é tarefa fácil, muitas vezes a concorrência é grande para a vaga de aprendiz. Uma alternativa que muitos concorrentes estão adotando é o curso online para a prova de aprendiz.

Consiste em um material de apoio (material para toda a ementa, aulas ao vivo, videoaula, monitorias, etc.) que irá direcionar os seus estudos de maneira mais eficiente. Assim as suas chances aumentam consideravelmente.

Em resumo, para ser um jovem aprendiz é necessário dedicação e foco (independente da maneira que será conduzida a escolha da vaga). E lembre-se: na hora de assinar o contrato fique de olha nas regras do jovem aprendiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *